sábado, 15 de agosto de 2015




Samba do tempo de amar

Eu ouço um vento bem  forte
e ele me diz em breve virá
aquele com quem eu sonho
sem nem saber que feição terá.
E que nesse dia lindo, todas as mágoas vão se tornar
caminhos que o tempo trouxe pro meu destino lhe  alcançar.


O tempo do amor demora o tempo que for pra vc chegar

O tempo de amor lá fora está vivo e não para de rodar

O tempo que se consome na minha espera por te encontrar

É o tempo que faz valer todo amor no tempo de se amar.

quarta-feira, 1 de abril de 2015




Tem hora que a indignação assassina a poesia
Não tenho rima pra “redução da maioridade penal”
E se tivesse, de que serviria?
Decreto aqui prisão perpétua aos meus poemas
Por que são pretos,
Por que são pobres
E por que são cada vez menores 
os motivos pra sonhar!

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015


Ventos não curam calor

Ares de seca ferem pulmão

O ano começa mais asfalto que flor

Concretos me cubram

Sentimentos atrasam


Livre é a solidão!